Encomendas processadas no nosso armazém em menos de 24 horas.
Enviamos amostras ou ofertas com todas as encomendas.
Após saírem do nosso armazém serão entregues no prazo normal de 1 a 2 dias úteis em Portugal continental.

MENU
Toggle Nav

Aftas

As aftas são pequenas úlceras de cor esbranquiçada que surgem na mucosa bocal, afetando o interior da boca, lábios, língua ou garganta. São dolorosas, incómodas e podem surgir em pequenos grupos de duas ou três em simultâneo. É um problema muito comum, sobretudo nas faixas etárias mais jovens, desde a adolescência até aos 40 anos.

Causas

Existem várias causas possíveis para o desenvolvimento de aftas, por vezes, devem-se a uma lesão no lábio ou interior da boca, devido a uma mordidela involuntária ou relevo de um dente. Estima-se que possa existir uma predisposição genética para reagir a determinados estímulos mas existem outros fatores que podem estar na sua génese, nomeadamente:

  • Alimentação – a ingestão de alimentos ácidos (morangos, tomate), frutos secos (nozes, amêndoas), azeitonas, amendoins, café. Pode também refletir deficiências nutricionais, nomeadamente de vitamina B12 e ferro.
  • Stress – situações de ansiedade e stress, por exemplo um exame escolar. Alterações hormonais – Em certas mulheres é comum durante a menstruação.
  • Aditivos – estima-se que alguns componentes dos dentífricos possam desencadear ou agravar as aftas em pessoas sensíveis.
  • Tabaco – podem surgir aftas quando a pessoa deixa de fumar, devido a alterações químicas na boca.
  • Patologias – podem estar associadas a outros problemas de saúde: infeção por vírus herpes simplex, doença celíaca ou doença de Crohn e diminuição da atividade do sistema imunitário que ocorre em casos de SIDA/VIH (Vírus Imunodeficiência Humana) e pode ocorrer associado ao Lúpus.
  • Medicamentos – Alguns medicamentos, como os anti-inflamatórios, corticoesteroides e imunossupressores, esquemas de quimioterapia ou radioterapia, podem favorecer o aparecimento de aftas.

Sintomas

As aftas manifestam-se com:

  • Dor intensa
  • Incómodo ao toque
  • Dor ao mastigar
  • Inflamação dos gânglios situados na zona do pescoço
  • Mal-estar geral
  • Febre

Embora seja um problema comum e sem consequências sérias, uma afta pode ocultar situações mais graves. Consulte um médico se notar alguma das seguintes situações:

  • Aparecimento de muitas aftas em simultâneo
  • Duração de uma afta superior a 2 semanas
  • Aparecimento recorrente de aftas
  • Presença de outros sintomas em simultâneo como dores nas articulações, febre alta, úlceras noutras zonas do corpo (pele, zona genital), dor abdominal, diarreia e perda de peso.

Tratamento

Para o tratamento das aftas recomenda-se que se evitem alimentos ácidos, condimentados e muito quentes, que poderão revelar-se agressivos para a mucosa bucal. Estudos clínicos demonstram que os suplementos com L-lisina ajudam na recuperação das lesões decorrentes de infeção e previnem ainda a ocorrência de recaídas periódicas.

Os resultados protetores, obtidos com a suplementação com L-lisina, podem ser potenciados quando esta é combinada com vitamina C, complexo B e zinco. Aconselha-se ainda a toma regular de acidófilos, que promovem a saúde intestinal associada a uma colonização por bactérias benéficas, que estimulam a imunidade do organismo.

Esta ficha é apenas informativa, não dispensando o conselho do seu médico ou técnico de saúde.
Para qualquer esclarecimento adicional contacte tel.: 21 854 31 21 ou e-mail: [email protected]