Encomendas processadas no nosso armazém em menos de 24 horas.
Enviamos amostras ou ofertas com todas as encomendas.
Após saírem do nosso armazém serão entregues no prazo normal de 1 a 2 dias úteis em Portugal continental.

MENU
Toggle Nav

Depressão

A depressão é uma patologia do sistema nervoso, mais comum nas mulheres, que se carateriza por sentimentos de tristeza, desalento, pessimismo e uma perda geral de interesse na vida combinados com um sentimento de mal-estar físico e de incapacidade generalizada.

Fatores predisponentes:

  • Perda de um ente querido;
  • Doenças (infeção viral, desordem hormonal);
  • Após o parto;
  • Herança genética;
  • Fatores laborais;
  • Fatores sociais (inadaptação);
  • Idade (mais frequente na adolescência e terceira idade);
  • Sexo (mais frequente nas mulheres);
  • Stresse.

Sintomas

  • Ansiedade e humor instável com crises de choro sem razão aparente;
  • Falta de apetite;
  • Dificuldade em dormir;
  • Cansaço generalizado e falta de concentração;
  • Em casos mais graves, ideias de morte e de suicídio.

Medidas a adotar

  • Alimentação cuidada (vegetais, cereais, frutos frescos e secos);
  • Eliminação de fatores estimulantes (café, álcool, cigarro);
  • Atitude mental positiva;
  • Exercício físico regular;
  • Prática de técnicas de relaxamento físico e mental.

Diagnóstico e Tratamento

O correto diagnóstico e tratamento da depressão é fundamental.
A depressão pode ser tratada através do uso de medicamentos, de intervenções psicoterapêuticas, ou da conjugação de ambas, mas há que ter em consideração que estes tratamentos são sempre demorados e que a intervenção medicamentosa está, muitas vezes, associada a efeitos secundários indesejáveis.
O recurso à terapia e/ou aconselhamento psicológico são benéficos, assim como a redução do stresse e a identificação de alimentos alergénicos, visto que um dos sintomas de intolerâncias alimentares é muitas vezes a depressão.
Recorrer a medidas complementares, como seja a utilização de substâncias naturais/plantas deve ser cuidadosamente acompanhada pelo médico tendo uma relevância acrescida nos casos de depressão média/grave.

Nutrientes e Plantas que podem ajudar

Hipericão, ou erva de São João - utilizado tradicionalmente na Alemanha, em caso de depressão ligeira a moderada. O extrato de erva de São João contribui para o equilíbrio emocional e bem-estar geral e ajuda a manter um sono saudável.
Sementes de Griffonia simplicifolia (5-HTP) - o extrato de Griffonia simplicifolia utiliza-se para a melhoria da atividade cerebral.
Fenilalanina e Tirosina - aminoácidos precursores da dopamina, que é um neurotransmissor envolvido, entre outros, na regulação do humor.
Fosfatidilserina - fosfolípido presente em todas as células, faz parte da estrutura das membranas celulares, encontrando-se em maior quantidade no cérebro. Tem um papel relevante na formação de alguns neurotransmissores, nomeadamente de acetilcolina.
Vitaminas do complexo B – a carência neste tipo de vitaminas é comum em casos de depressão. A tiamina, a niacina e a riboflavina, vitaminas do complexo B, contribuem para o normal funcionamento do sistema nervoso.
Concentrados de óleo de peixe de águas frias – o aumento do consumo de ácidos gordos, da família ómega 3, está associado à diminuição da incidência da depressão.
Valeriana – o extrato de valeriana apoia o bem-estar mental em caso de tensão e stresse e ajuda a normalizar o sono.
Cidreira – o extrato de cidreira ajuda a diminuir a irritabilidade.
Rodiola – o extrato de rodiola ajuda o organismo a adaptar-se ao stresse emocional.
L- Teanina

Esta ficha é apenas informativa, não dispensando o conselho do seu médico ou técnico de saúde.
Para qualquer esclarecimento adicional contacte tel.: 21 854 31 21 ou e-mail: [email protected]