MENU
Toggle Nav

Chi Kung

Chi kung

Actualmente, levamos um estilo de vida caracterizado pela azáfama e pelo stresse. É necessário abrandar, restabelecer uma ligação entre o corpo e a mente, tomar consciência de nós próprios e de tudo o que nos rodeia. O Chi kung permite alcançar esse objectivo, de forma suave e progressiva, ao mesmo tempo que promove a manutenção do bem-estar físico e mental.

Chi kung (ou Qigong) significa a arte de cultivar a energia para promover a saúde e a vitalidade. Trata-se de uma arte milenar oriunda do Oriente, nomeadamente da China, e trazida para os países ocidentais em meados do século passado. Esta prática consiste na combinação de exercícios, técnicas de respiração e meditação realizados em conjunto para despertar os sentidos e a libertar o corpo e a mente.

Chi = energia

O chi é a energia da vida e o Chi kung funciona no sentido de aumentar e manter as reservas corporais de energia, garantindo a sua livre circulação por todo o corpo. Por vezes, o fluxo do chi é impedido de circular devido a factores como: o desconhecimento, a inactividade, o stresse, a fadiga, os maus hábitos alimentares, a poluição, etc.. A prática do Chi kung ajudará a contrariar os efeitos nocivos destes factores.

Existem inúmeras variações ou estilos desta prática e não apenas uma maneira correcta de praticá-la. Porém, todos partilham a busca do equilíbrio entre o corpo e a mente e começam com exercícios de dois tipos. O primeiro consiste em exercícios em que o corpo parece não se mover, pelo que são chamados de “estáticos”. Estes funcionam através da postura e possibilitam o alinhamento de algumas partes do corpo para facilitar o fluxo do chi. Este tipo de exercício estático implica ainda a meditação. O segundo tipo de exercício consiste em movimentos propriamente ditos, pelo que é apelidado de “dinâmico”. A execução deste tipo de movimentos permitirá mobilizar as articulações, distender os tendões, fortalecer os músculos, melhorar o equilíbrio e a coordenação, promovendo ainda a circulação. Estes exercícios são harmoniosos, lentos mas firmes, obrigando a grande controlo muscular mas sem esforços excessivos. Este conjunto de movimentos dinâmicos liberta o chi armazenado no corpo, expele o chi usado e absorve a energia que circula no mundo exterior para reabastecer as reservas do corpo. É aconselhável que seja praticado num local calmo, natural, envolvente, de preferência ao ar livre, de forma a poder-se tirar energia do meio ambiente.

O Corpo e a Mente

O Chi kung é um sistema holístico que envolve a mente e o corpo. Os exercícios que incluem meditações destinam-se a desenvolver a consciência do papel do chi no nosso corpo e em redor dele. A meditação ajuda a controlar o fluxo de energia e a orientá-la para qualquer parte do corpo que dela necessite. Aliás, este é o principal objectivo do Chi kung. Aprender a controlar a mente ajuda ainda a expulsar os pensamentos negativos e a projectar imagens positivas, revigorando o cérebro, melhorando, consequentemente, a capacidade de concentração.

Um pouco de história

Julga-se que esta prática tenha surgido na época pré-histórica, na China. Pensa-se que tenha aparecido juntamente com sistemas medicinais primitivos. Alguns historiadores atribuem as origens do Chi kung às danças de povos antigos que acreditavam que os movimentos rítmicos podiam fazer desaparecer os bloqueamentos do organismo. No entanto, alguns dos princípios essenciais do Chi kung foram determinados pelos taoistas, cujas ideias datam de há cerca de 2500 anos e deram origem a uma das principais escolas do pensamento chinês. A longevidade era o seu lema e a execução destes exercícios ajudava-os a preservar a vida.

O Chi kung e o Tai chi

O Chi kung está relacionado com a manutenção da energia e da saúde. Porém, pensa-se que tenha evoluído numa época de prolongada agitação na China, quando ao mesmo tempo se desenvolveram artes marciais, cujos movimentos seriam semelhantes aos do Chi kung. O Tai chi tem as mesmas origens taoistas que o Chi kung e nos países ocidentais é conhecido como um conjunto de exercícios para a manutenção da saúde e longevidade. No entanto, o Tai chi evoluiu para uma arte marcial, pois os seus movimentos podem ser adaptados para a luta, podem requerer um parceiro e utensílios como um bastão e espada. É considerada uma arte marcial interna pois concentra-se em melhorar a energia em vez de recorrer à força.

Hoje em dia o Chi kung é praticado em todo o mundo quer ao ar livre quer em ginásios ou outros locais. Apesar de existir muita informação disponível (livros, Internet, etc.) é essencial que se aprenda com um profissional credenciado. Normalmente, pode ser praticado por pessoas de todas as idades, excepto em caso de gravidez. Os praticantes escolhem-no para manter o bemestar físico e psíquico e como prevenção de algumas afecções, principalmente relacionadas com o stresse, pois a combinação entre os exercícios lentos, a respiração profunda e a concentração surte efeitos benéficos.

Eis alguns dos benefícios quando a prática do Chi kung é frequente:

  • Relaxamento (ajuda a reduzir o stresse, a ansiedade, etc.)
  • Promove a capacidade de concentração e memorização
  • Promove a circulação sanguínea
  • Melhora a respiração
  • Contribui para o fortalecimento e flexibilidade das articulações
  • Ajuda a corrigir a postura
  • Ajuda a obter mais energia