MENU
Toggle Nav

Dança

O que é?

A dançaterapia (ou terapia da dança/movimento) é uma actividade lúdico-terapêutica que recorre a movimentos coreografados ou improvisados, através da qual a pessoa se pode expressar de forma criativa, num processo de integração emocional, cognitiva e social.

Ao longo dos tempos, inúmeras culturas têm usado a dança como forma de expressar emoções fortes, contar histórias, tratar doenças, celebrar acontecimentos importantes e fortalecer laços. A dançaterapia capta esta energia, tendo como objectivo desenvolver o crescimento pessoal, tornar as pessoas mais saudáveis e promover o bem-estar. Esta terapia nasce da união entre dois campos: a dança e a psicologia.

Como funciona?

Assenta no princípio de que o corpo e a mente estão interligados. Os defensores desta terapia acreditam que alguns problemas mentais e emocionais ficam, muitas vezes, retidos no corpo sob a forma de tensão muscular e restrição de movimentos. Por outro lado, defendem que o estado do organismo também pode afectar a atitude e os sentimentos, quer positivamente quer negativamente.

Esta forma de expressão melhora a qualidade de vida, promove a convivência, ajudando as pessoas a sair do isolamento, criando laços sociais e emocionais fortes. Os movimentos rítmicos ajudam a diminuir a rigidez muscular, a ansiedade, o stresse, aumentando os níveis de energia. Os movimentos espontâneos favorecem o auto-conhecimento, a auto-estima e a criatividade.
Ao nível puramente físico, a dança melhora o bem-estar e a saúde em geral, a coordenação, a tonificação muscular e a flexibilidade, pois é um óptimo exercício. Ao nível emocional, ajuda a desenvolver a confiança e a lidar com problemas como a irritação, a frustração, ou perdas, muitas vezes, difíceis de expressar verbalmente. Ao nível mental, esta terapia ajuda a melhorar as capacidades cognitivas, a motivação e a memória.

Benefícios para a saúde

A dançaterapia apresenta inúmeros benefícios, sendo uma forma efectiva de melhorar a auto-estima, a concentração e as capacidades comunicativas. Ajuda ainda a reduzir o stresse, os medos, a ansiedade, bem como a reduzir o isolamento, as tensões corporais, as dores crónicas e a depressão. Para além destes benefícios, ajuda a melhorar o sistema circulatório e respiratório.
Especificamente, pode ser benéfica para adolescentes ou adultos com problemas psiquiátricos, com problemas de aprendizagem, com deficiência ou idosos.

De uma forma geral, a dança pode ser praticada por pessoas de todas as idades, pelos benefícios apresentados ou pelo simples prazer de se movimentar ao ritmo da música. Porventura, a dificuldade será decidir que tipo de dança escolher…

Tango

Para além do sentimento geral de bem-estar, o tango melhora a capacidade aeróbica, a coordenação e o equilíbrio pelo que, segundo um estudo da Universidade de Washington, pode ser muito útil como complemento terapêutico da doença de Parkinson. Esta dança argentina melhora ainda a saúde de pessoas sedentárias e com problemas cardíacos ao aumentar a capacidade aeróbica. Dançar tango beneficia também doentes de Alzheimer, ao promover a coordenação e exercitar a memória.