MENU
Toggle Nav

Meditação

O ritmo de vida é cada vez mais frenético, as exigências a nível profissional e pessoal tendem a aumentar e as 24 horas do dia não são suficientes para cumprir tantas tarefas! Ter um momento para si é para a maior parte das pessoas impossível. Não é de admirar que a ansiedade e o stress tomem conta de cada um de nós...

Aproxima-se a época do ano mais desejada: as férias. Mas contrariamente ao que seria de supor, nesta fase em que deveríamos carregar as baterias para o resto do ano, continuamos a ser bombardeados com mais pressões: horários de voos, reservas, trânsito, restaurantes e praias apinhadas, entre tantas outras.

A acumulação de tanto stress e ansiedade causa graves problemas de saúde, como é do conhecimento geral. É, por isso, natural que procuremos cada vez mais formas de lidar com estas situações, como a meditação por exemplo.

Muito comum nos países orientais, esta prática integra inúmeras religiões como o budismo ou o hinduísmo, por exemplo. Para estes povos meditar faz parte da sua filosofia de vida e é essencialmente uma forma de atingir um estado de consciência profundo, para que se possa compreender a nossa essência.

Nas últimas décadas esta técnica difundiu-se pelos países ocidentais, assumindo principalmente uma forma de relaxamento, mas não como parte integrante da sua religião.

O nosso interior

De acordo com os defensores da meditação, o objectivo principal é que cada indivíduo se torne consciente da sua vida interior, que entenda como funciona, como age, porque se sente ansioso, etc. Sendo assim, a prática regular da meditação ajuda a evitar a acumulação de stress e ao tornar a mente calma, ajuda a desenvolver pensamentos fortes e positivos, contribuindo para o fortalecimento da condição mental. Aprática desta técnica promove ainda o aumento da capacidade de concentração, da criatividade e do discernimento. Resumindo, a meditação contribui para a obtenção de uma harmonia interior e de uma maior auto-confiança, conduzindo ao bem-estar.

Regras para meditar

Ameditação é mais eficaz que um simples relaxamento, mas requer alguma técnica. Normalmente, inclui a concentração focada num objecto, como a luz de uma vela, uma flor, num som ou até na própria respiração.

Através desta visualização controlam-se os pensamentos dispersos que povoam a nossa mente. Segundo os seus praticantes existem algumas regras básicas que devem ser seguidas: deve realizar-se todos os dias (de preferência à mesma hora); o local deve ser calmo e utilizado só para meditar; não devem existir interrupções; deve manter-se uma postura correcta da coluna. A posição mais comum é sentada no chão ou numa cadeira, desde que se sinta confortável. Porém também pode meditar de pé ou deitado. De seguida, deve focar-se na respiração e concentrar-se. À medida que se sentir mais relaxado, tente abstrair-se dos seus pensamentos. Deve permanecer assim, pelo menos durante 10 a 20 minutos.

De uma forma bastante resumida este é um pequeno exemplo de como poderá meditar. O mais aconselhável é recorrer a um especialista competente que o ajude no início da prática da meditação. Existem actualmente muitos locais onde poderá fazê-lo, em sessões que, por norma, são em grupo. Pode ainda obter informações mais detalhadas sobre esta matéria em livros especializados ou em diversos sites na Internet.

Um dos benefícios da meditação é promover a redução do stress, tão comum nos dias que correm. É importante reduzi-lo pois a sua acumulação está associada a condições
como estados depressivos, hipertensão arterial, problemas gastrointestinais entre muitos outros.

Aproveite as férias para descansar e por que não para tentar algo diferente? Os resultados poderão não ser imediatos, mas à medida que a meditação se torna parte do dia a dia sentir-se-á, certamente, mais relaxado.

É essencial não esquecer que a ligação entre o corpo e a mente é imprescindível para atingir o equilíbrio uma vida saudável.

Mais eficaz do que o relaxamento, a meditação é uma excelente forma de combater o stress.