Encomendas processadas no nosso armazém em menos de 24 horas (úteis), salvo rotura de stock.
Após saírem do nosso armazém, serão entreges no prazo normal de 1 a 2 dias úteis em Portugal Continental.
Amostras ou ofertas em todas as encomendas
MENU
Toggle Nav

Pastas Dentífricas - Com ou Sem Flúor?

Sabia Que?

A polémica da utilização de pastas com ou sem flúor começou há alguns anos nos Estados Unidos, onde a água e muitos alimentos eram
enriquecidos com flúor, de forma a atingir a dose diária recomendada deste mineral.

Como Obter Flúor?

O flúor pode ser administrado por via sistémica (através da alimentação e/ou suplementação) ou por via tópica (aplicado localmente na boca, por pastas dentífricas e/ou elixires). Pela via sistémica, o flúor é ingerido e entra na corrente sanguínea, para ser distribuído pelos dentes e ossos. Em muitos países a fluoretação da água é uma realidade, já em Portugal não há fluoretação artificial da água e a via sistémica é feita através de gotas ou comprimidos prescritos por um dentista, quando se verifica a necessidade. As aplicações por via tópica podem ser feitas em casa, todos os dias, através do uso de dentífricos, elixires, géis, etc. Também podem ser aplicados géis fluoretados, de elevada concentração, por profissionais de saúde oral em consultório.

Como é Que o Flúor Influencia a Dentição?

A presença de certas bactérias e açúcares leva à produção de ácidos que causam a desmineralização do esmalte dos dentes. No entanto, quando a saliva está menos ácida, são repostos minerais que tornam os dentes mais resistentes. A presença de flúor durante este processo – chamado remineralização – contribui para fixar os minerais de forma mais eficaz e evitar que se dissolvam na próxima fase de desmineralização.

Alguns Cuidados a Ter

Apesar de o flúor ser benéfico na prevenção de cáries dentárias, o seu uso excessivo pode danificar o esmalte dos dentes, que fica com manchas brancas ou acastanhadas irreversíveis – fluorose. A intoxicação aguda por flúor é possível, se for ingerida uma grande quantidade de flúor de uma só vez. Este risco é aumentado principalmente em crianças, em que a ingestão acidental é muito frequente. Assim, a correta dosagem de pasta dentífrica (quando tem flúor) torna-se muito importante.

Crianças

Cuidados Especiais

Caso opte por uma pasta com flúor, é importante ser adequada à idade da criança, uma vez que a quantidade deste mineral é ajustada à faixa etária.

Desde o primeiro dente até aos 3 anos: A lavagem dos dentes deve ser feita por um adulto, duas vezes por dia, com uma dedeira ou escova macia e de tamanho apropriado, com uma pequena quantidade de pasta.

Dos 3 aos 6 anos: A criança já pode começar a fazer a escovagem, progressivamente, sempre supervisionada por um adulto, duas vezes por dia, com uma escova macia, com a quantidade de pasta correspondente ao tamanho da unha do dedo mindinho da criança.

A partir dos 6 anos: Já deve ser a criança a escovar os dentes, com uma pasta idêntica à dos adultos, numa quantidade aproximada a um centímetro.