Último Dia! Maior Promoção do Ano
15% Desconto com o Código BLACKWEEK15
Exclusivo Loja Online
MENU
Toggle Nav

Vencer os resfriados

Bem-Estar

Com as constantes mudanças de temperatura e, principalmente com a chegada das estações mais frias, o nosso organismo fica mais susceptível a certas doenças, como os resfriados, gripes e constipações que, apesar de muito comuns, não deixam de ter, por vezes, consequências mais graves. Segundo o Instituto de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos, grande parte dos adultos constipa-se 2 a 4 vezes por ano, enquanto que às crianças tal sucede 6 a 10 vezes. Assim, proponho-me hoje apresentar alguns conselhos para o ajudar a defender-se da melhor forma contra estas afecções.

As constipações são geralmente provocadas por vírus que se encontram na atmosfera e se transmitem através de um simples contacto ou até de um espirro. Esses vírus originam, por sua vez, infecções e inflamações das membranas mucosas que revestem o nariz e a garganta, dando lugar à obstrução e ao corrimento nasal e provocando dores de garganta e cabeça, febre e uma sensação de desconforto geral. Para além disto e, com alguma frequência, um quadro inicial de um resfriado comum pode criar condições ao surgimento de uma infecção bacteriana oportunista, como é o caso de sinusites, amigdalites, bronquites, pneumonias e otites.

Desta forma, é de toda a conveniência ajudar o nosso sistema imunitário a defender-se e prevenir-se contra este tipo de agressões e são várias as formas como o podemos fazer.

De um modo geral, pode afirmar-se que, também no que diz respeito ao tema hoje aqui abordado, uma alimentação correcta e equilibrada, bem como a prática de exercício físico, ausência de tabaco, exposição a índices de poluição tão baixos quanto possível, ajuda a evitar este tipo de patologias.

Já no que diz respeito a certos grupos de indivíduos (ex: idosos, asmáticos, portadores de certas doenças crónicas, entre outros), o recurso à vacinação pode ser útil.

Também o recurso à suplementação vitamínica e mineral pode ajudar a reforçar o sistema imunitário. Como forma de prevenção, o uso da Vitamina C (500mg-1gr/dia) e da Vitamina A (7500 unidades/dia) é aconselhável. Aliás e, em alternativa à Vitamina A sintética, existem o Betacaroteno (rico em provitamina A) e os óleos de fígado de bacalhau ou halibut, também eles com elevado teor deste tipo de vitamina. Menos relevante mas também útil são ainda as Vitaminas E e do Complexo B. Em casos de sintomas efectivos de gripe ou resfriados as doses diárias de Vitamina C podem ser reforçadas para 2-3gr/dia. A intolerância à acidez da Vitamina C pode ser ultrapassada com o recurso à forma tamponada desta vitamina (ascorbato de cálcio).

O mineral mais importante no caso destas patologias é o zinco (pastilhas para chupar) pela acção benéfica que pode eventualmente ter na redução da duração das constipações.

Devido às suas características antisépticas, a propolis é também uma das substâncias utilizadas no combate às constipações e resfriados. Originária das colmeias, possui propriedades reconhecidas no combate a bactérias, fungos e vírus.

No que respeita à fitoterapia, destaca-se a acção da equinácea por contribuir para o reforço das defesas do nosso organismo. O astragalus , o sabugueiro, a alteia, o tomilho e a roseira brava, entram na preparação de vários produtos utilizados no combate a este tipo de afecções.

Existem também produtos homeopáticos para a redução ou melhoria das patologias atrás referidas.

Em resumo, não se esqueça de que a melhor arma é sempre a prevenção e, os produtos aqui referidos podem constituir um bom auxílio. No entanto, caso tenha alguma dúvida, ou haja persistência ou agravamento dos sintomas iniciais não hesite em consular o seu médico.

Pedro Lôbo do Vale
Médico