BLACK WEEK ONLINE!
Utilize o código BLACKWEEK15 e obtenha 15% de desconto na sua compra
Amostras ou ofertas em todas as encomendas
MENU
Toggle Nav

Pés

Beleza

Muitas vezes não lhes é dada a devida atenção, mas na realidade os pés são uma das partes mais importantes do corpo humano. É através deles que nos deslocamos e como suportam o nosso peso merecem ser fonte de cuidados. Cada pé é uma complexa estrutura constituída por 26 ossos, mais de cem ligamentos, 120 mil glândulas sebáceas e uma intrincada rede de músculos, nervos e canais sanguíneos. Cada pessoa anda vários quilómetros por dia e, durante algum período é normal verificarem-se alterações ao nível dos pés.
Existem factores que desencadeiam patologias, como é o caso de calçado inadequado, maus hábitos de higiene, diabetes, má circulação, problemas articulares, malformações, e outros.
Entre as principais causas de doenças dos pés encontram-se as infecções fúngicas (pé de atleta e onicomicoses - micoses das unhas). Ocorrem devido ao facto de os pés estarem num ambiente propenso à humidade. Assim, os maus hábitos de higiene (lavar mal os pés, não os secar convenientemente, trocar pouco de meias e de sapatos) e profissões que exijam permanecer demasiado tempo em zonas húmidas (professores de natação, por exemplo) são as causas mais comuns. Para evitá-las devem lavar-se muito bem os pés com produtos adequados (pH ácido) e secá-los cuidadosamente, em especial entre os dedos. Recomenda-se o uso de meias de algodão em detrimento de fibras sintéticas. Deve ter especial cuidado na escolha do calçado que deve ser, acima de tudo, confortável e arejado. O uso de chinelos em balneários, piscinas, etc. é obrigatório. De um ponto de vista mais natural pode usar a própolis e o óleo de melaleuca nas unhas e nas zonas interdigitais para ajudar a desinfectar. Em casos mais graves podem ser necessários medicamentos orais. A prevenção é importante e caso desconfie que tem um problema de fungos nos pés, contacte o médico.

O mau odor libertado pelos pés também constitui um problema. Para além de causar constrangimentos por dar a sensação de falta de higiene, pode ser uma situação involuntária, pois há pessoas que suam em excesso. Para contrariar esta tendência, além das regras de higiene focadas acima, pode recorrer-se ao uso de desodorizantes e antitranspirantes (spray, creme, pó, etc.). Uma opção mais natural é o alúmen, um mineral que em contacto com água, ajuda a combater as bactérias que causam o odor e contrai os poros, impedindo o suor. Não possui perfume ou álcool, nem quaisquer outras substâncias. Pode usar palmilhas desodorizadas ou de carvão vegetal activado, escolha calçado arejado e sempre que possível ande descalço.

O calçado confortável é essencial ao bem-estar, pois o uso de sapatos apertados, muito altos ou de material sintético pode ocasionar bolhas e calosidades que, para além de serem dolorosas, podem originar situações mais graves como infecções. Para o quotidiano, vale a pena investir na qualidade e fazer um esforço para conciliar o melhor possível a moda e o conforto. Em viagem, mesmo tratando-se de uma estadia curta, convém levar dois tipos de sapatos: um par mais confortável e outro, mais elegante, para usar à noite. Se já sabe que vai andar muito a pé é aconselhável usar sapatos de desporto.

Muitos recorrem a especialistas (pedicure ou podólogo) principalmente no Verão, para tratar dos pés, mas determinados cuidados devem efectuar-se durante todo o ano. Periodicamente devem desgastar-se as calosidades de forma suave (com uma pedra-pomes) e as unhas devem ser cortadas a direito e não muito curtas para evitar que encravem. E diariamente, após secar bem os pés deve aplicar um creme bem nutritivo, à base de pantenol e plantas como alecrim, eucalipto, lavanda, entre outras, para hidratar e amaciar a pele.